terça-feira, 8 de julho de 2014

Colar gargantilha "Celina" - pedra ônix preto, pedra cristal


 
Colar gargantilha, pedra ônix e pedra natural de cristal transparente, haste de couro, metal prateado. Venda direta pelo e-mail nane.bra11@hotmail.com, ou pelo site elo7, http://www.elo7.com.br/colar-celina/dp/3EF0B1







Colar gargantilha, pedra ônix e pedra natural de cristal transparente, haste de couro, metal prateado. Venda direta pelo e-mail nane.bra11@hotmail.com, ou pelo site elo7, http://www.elo7.com.br/colar-celina/dp/3EF0B1

Maxi Colar de franjas "Isa" - cristal tcheco vermelho, metal grafite


 
 
 
Colar de cristal tcheco vermelho com franjas de metal banho grafite, contas pretas. Para as fashionistas. Venda direta pelo e-mail nane.bra11@hotmail.com, ou pelo site elo7, http://www.elo7.com.br/colar-isa/dp/2FFD5D#mrrp=1
CUIDADOS ESPECIAIS:

Para melhor conservação de sua peça, aconselha-se evitar contato com água, água do mar, cloro, perfumes, cremes e produtos químicos em geral.


 

Colar "Ipanema" - ônix branco esponja, ágata, pérola de vidro




Colar de franja de correntes de metal banho grafite, pedra ônix esponja, ágata, pérola de vidro, cristal tcheco, metal banho grafite. Esportivo e casual. Venda direta pelo e-mail nane.bra11@hotmail.com, ou pelo site elo7, http://www.elo7.com.br/colar-ipanema/dp/3067BA#mrrp=1

Colar "Lily" - ônix branco reconstituído - PEDRA SINTÉTICA, ARTIFICIAL, RECONSTITUÍDA?


Pedra Sintética, Artificial, Reconstituída?

Uma gema natural, como o próprio nome diz, é aquela encontrada na natureza e nesse grupo estão a maioria das gemas inorgânicas como diamantes, rubis, esmeraldas, quartzos e uma infinidade de outras que podem ser extraídas da natureza. São cortadas, lapidadas e polidas sem sofrer nenhum outro processo que modifique suas propriedades. São as mais valiosas e importantes. Também há gemas naturais orgânicas, como âmbar, pérolas e corais entre outras, como já foi postado anteriormente neste blog.

Já as gemas sintéticas são produzidas em laboratório, cada uma com um processo ligeiramente diferente, mas possuem uma gema natural correspondente. Há esmeraldas sintéticas, safiras sintéticas, espinélio sintético, opala sintetica, entre outros, todos com as mesmas características físicas e químicas de seus correspondentes naturais, mas com apenas uma fração de seu valor. Geralmente são utilizadas para uso industrial, mas também para a confecção de jóias e bijuterias. São difíceis de diferenciar das gemas naturais, sendo necessário a utilização de equipamentos apropriados, apesar de geralmente apresentarem um brilho menor que as naturais.

Gemas artificiais são igualmente produzidas em laboratório, mas estas não tem um correspondente natural, ao menos não um correspondente conhecido. Um bom exemplo é a zircônia cúbica. Cada cristal quando sofre o processo de cristalização o faz de maneira diferente, ou seja, a matriz cristalina pode ser de vários tipos, com arranjos diferentes dos átomos,  a zircônia se cristaliza na natureza no formato monocíclico, mas ela também é criada em laboratório, só que seus átomos tem um arranjo cúbico, ou seja é diferente do natural, sendo portanto chamada propriamente de zircônia cúbica. Para quem não sabe, a zircônia, tanto a natural quanto a artificial, são usadas como gemas, sendo que a zircônia cúbica é a imitação mais perfeita do diamante já feita até hoje. Além do diamante, ela também pode substituir outras gemas, como a ametista, dependendo apenas de sua cor.

As gemas reconstituídas também são produzidas em laboratório, mas difere das anteriores por ter gemas naturais em sua composição. Veja o exemplo já bem conhecido e citado das turquesas. A maioria das turquesa encontradas são muito porosas, sendo difícil sua lapidação e até polimento. As de menor qualidade são então trituradas e acrescidas de uma cola o que faz com que elas adquiram uma consistência maior para que possam ser trabalhadas. Há outras gemas que podem ser reconstituídas como por exemplo âmbar reconstituído, lápislázuli reconstituído, ametista reconstituída, ônix reconstituído como do colar branco abaixo da loja deste blog.

Também há as gemas compostas, onde partes de gemas, não importa se natural, sintética ou artificial, são unidas com cimento ou vidro. São mais dificeis de encontrar.

Por que tudo isso? Transparência. Como viram, todas as modalidades acima podem ser usadas como parte de adornos e a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) exige que essas informações sejam fornecidas, mesmo que o valor da gema seja o mesmo.
 


 
Colar de pedra de ônix branco reconstituído, entremeios de metal dourado, fecho folheado a ouro 18K. Belíssima peça para ser usada em qualquer ocasião. Venda direta pelo e-mail nane.bra11@hotmail.com, ou pelo site elo7, http://www.elo7.com.br/colar-lily/dp/3EF665

Colar pingente "Ester"





Colar pingente metal banho grafite, pérolas, cristal tcheco, corrente metal grafite. Venda direta pelo e-mail nane.bra11@hotmail.com, ou pelo site elo7, http://www.elo7.com.br/colar-pingente-ester/dp/3275CD#mrrp=1

Colar "Viena" - pedra natural turquesa - pérola de água doce - pedra olho de tigre





Colar semijóia, pedra natural turquesa,pedra olho de tigre, pérola de água doce, pingente em forma de cruz pedra turquesa e metal banho prata, cordão de chamois. Venda direta pelo e-mail nane.bra11@hotmail.com, ou pelo site elo7, http://www.elo7.com.br/productEdit.do?command=readProductDetailsForm

Colar "Chic" - Ônix preto, Ágata tibetana





Colar semijóia preto, ônix, ágata tibetana, entremeios de metal banho dourado, de alta qualidade, fecho folheado a ouro. Venda direta pelo e-mail nane.bra11@hotmail.com, ou pelo site elo7, http://www.elo7.com.br/productEdit.do?command=readProductDetailsForm

Colar de Pedra Natural de Coral - Gemas de Origem Vegetal e Animal

 GEMAS DE ORIGEM VEGETAL E ANIMAL 
 
Algumas gemas podem se originar de animais ou vegetais, que são fontes antigas de ornamentos usados pelo homem. Esses tipos de gema são mais frágeis e menos densos. Entre elas estão:
Âmbar – O âmbar é o nome dado às resinas fósseis encontradas em árvores. Dentro dessas resinas, geralmente encontram-se animais, que servem de prova para suas origens e de testemunha do passado, já que geralmente elas são bastante antigas, datadas de até milhões de anos atrás. Sua cor é geralmente amarelada. 
âmbar
 
 
Azeviche – O azeviche é uma madeira/carvão fossilizada, de cor geralmente escura (marrom/preta), de fácil modo de esculpir e polir. Na Era Vitoriana, ele era muito usado para confeccionar acessórios esotéricos e de luto. Apresenta um aspecto escuro e aveludado, com fácil uso para escultura.
azeviche
 
 

 Marfim – O marfim são as presas (dentes) de animais como o elefante, morsa, hipopótamo, javali, narval e cachalote. Esses dentes são compostos principalmente de mineral de fosfato, hidroxi-apatite e compostos orgânicos. Cada animal tem presas diferentes, fazendo, assim, com que existam diferentes formas e texturas de marfim.
Marfim
 
 
Pérola – A pérola é um material orgânico em forma de esfera, produzida por determinadas espécies de moluscos aquáticos. Entre os mais conhecidos produtores dessa gema orgânica estão a ostra e o mexilhão. A criação da pérola se dá no momento em que corpos estranhos que invadem o organismo desses moluscos, como um grão de areia , entram em reação com esses organismos. 
Essa gema é muito valiosa e apreciada nas joalherias, sendo o acessório mais comum o colar de pérolas.


 
pérola
 

Coral – O coral é um tipo de esqueleto segregado formado por pequenos animais marinhos chamados 'pólipos'. Esses corais podem ter várias cores, como vermelho, azul, rosa, branco, preto e dourado. 
Coral
 
 

Concha – As conchas sempre tiveram o fascínio do homem por suas variadas formas, camadas e tamanhos. Elas são revestidas de madrepérola em sua maioria. São um órgão rígido e externo, característico dos moluscos.
conchas


 
 
 

Colar de pedra natural coral, pérolas de água doce, cristal tcheco,metal banho dourado, fecho folheado a ouro. Venda direta pelo e-mail nane.bra11@hotmail.com, ou pelo site elo7, http://www.elo7.com.br/colar-bijoia-victoria/dp/30419F



 
 
Em uma versão mais clean e esportivo um colar de pedra natural coral, cristal tcheco, corrente metal banho grafite. Venda direta pelo e-mail nane.bra11@hotmail.com, ou pelo site elo7, http://www.elo7.com.br/productEdit.do?command=readProductDetailsForm
 

 

FOLHEADO - SEMIJÓIA - BIJUTERIA - GALVANIZAÇÃO - CONSERVAÇÃO


No mercado da joalheria, encontramos o termo folheado, semijóia ou bijuteria. Apesar das varias interpretações, preferimos dizer que uma peça folheada pode ser tão artistica e tão trabalhada como qualquer outra joia. Portanto não há como lhe retirar o valor de obra de adorno pessoal com uma técnica especifica (folheado) de fabricação. Do ponto de vista da criação ou da execução não existe diferença entre joias, folheadas ou não.

O setor considera jóia o produto que é destinado para adorno pessoal e é confeccionado utilizando gemas e/ou ligas de metais preciosos, de ouro, prata e platina. No caso do ouro normalmente 18k, e, na prata, 925. No primeiro caso, todas estão na categoria de jóias, podendo estas serem platina, como também jóias folheadas, não importando se com ou sem pedras naturais ou sintéticas. No mercado, encontramos o termo folheado, semi-jóia ou bijuteria.

Quanto à bijuteria, o termo deve ser usado para indicar produtos feitos com metal ou outros materiais que não os metais preciosos, podendo ou não utilizar pedras naturais ou sintéticas inclusive por folheamento.
 
Conheça como funciona uma máquina de folhear metais que transformam peças em latão em bijuterias e semijóias, ver vídeo
 
 
 
ALGUMAS DICAS DE COMO CONSERVAR SUAS JÓIAS FOLHEADAS A OURO
Hoje as jóias folheadas a ouro são uma opção para quem não abre mão do luxo e sofisticação, mas de maneira um pouco mais em conta. Elas são lindas e para conservar estas jóias é importante lançar mão de algumas dicas para garantir as peças por muito mais tempo.
Então comece cuidando para:
-não raspar as peças em superfícies ásperas.
 - não use-as ao lidar com abrasivos e areia ou outros materiais.
 - cuide ao levantar itens pesados que possam enroscar ou deformar as peças.
 -retire os acessórios ao lavar roupas, louça ou limpar o chão.
- evite usá-los em contato com água da praia.
 - terras e adubos podem afetar a integridade do produto.
 - Produtos de limpeza podem afetar as jóias folhadas.
 - coloque detergente e água morna numa vasilha, deixe a peça de molho durante 5 minutos, na mão e esfregue a peça suavemente.
- enxágue e seque bem a peça. Depois deixe a peça em local ventilado até secar completamente.
 - peças com pérolas devem ser limpadas apenas com pano limpo e seco.
 Então, todo cuidado é pouco quando você deseja que suas jóias folheadas a ouro venha a permanecer bonitas por muito tempo, aposte neles!
 
 

FUNDIÇÃO DE METAIS - Como funciona


 
Na metalurgia, a fundição é o processo de vazar metal líquido em um molde, que contém uma cavidade com a forma desejada, e depois permitir que resfrie e solidifique. A parte solidificada é também conhecida como peça fundida, que é ejetada do molde ou tem o molde quebrado para completar o processo.  Metais ou ligas metálicas em estado líquido (fundido) são vazadas em um molde para a fabricação dos mais variados tipos de peças, objetos decorativos, joias/bijuterias, carcaças de máquinas, lingotes e outros. Em muitos casos, a fundição é o processo mais simples e econômico de se produzir uma peça, principalmente quando esta é de grande porte, de geometria intrincada ou com canais internos e cavidades.
A fundição pode dar origem a peças acabadas, já em seu formato final, ou não. Nesse caso, elas podem passar por processos de conformação mecânica (por exemplo, forja), ajustes dimensionais, soldagem ou usinagem (para peças que serão usinadas é comum deixar um sobremetal). Mas, de modo geral, as peças fundidas passam por processos de acabamento como corte de canais, usinagem, e rebarbação. Quando necessário, as peças também podem passar por tratamento térmico para conferir maior resistência já que as peças fundidas apresentam menor resistência mecânica do que as peças produzidas por processos de conformação.
Existem vários processos diferentes para se produzir peças fundidas, os mais comuns são: fundição por gravidade, por centrifugação, sob pressão e de precisão. Cada um se ajusta a determinadas exigências de qualidade, custo e tempo. Mas, basicamente, o início do processo, é a produção de um modelo ou de um molde.

Os modelos são usados para dar forma ao fundido quando o molde utilizado é do tipo não permanente (geralmente de areia). Os modelos podem ser de madeira, plástico, isopor, metal ou mesmo de cera e podem ser aplicados produtos desmoldantes (talco, grafite) para facilitar sua retirada de dentro do molde.

Nos processos de fundição também podem ser utilizadas peças chamadas de machos que servem para formar canais ou furos em peças que precisem ser vazadas. Os machos devem ser feitos de um material resistente o suficiente para suportar o processo de vazamento do metal fundido, mas devem ser quebráveis após o processo de solidificação e esfriamento para que possa ser retirado da peça.

 Os moldes, por sua vez, são o negativo da peça a ser produzida e o tipo de material com que são feitos depende do processo que será utilizado. Os mais comuns são feitos de areia de fundição: a areia sintética, composta por uma mistura de areia, argila e água; a areia verde, que contém areia silicosa; e a areia seca, utilizada quando se precisa de peças com melhor acabamento ou estabilidade dimensional, que contém aditivos que melhoram suas propriedades. No processo de moldagem com areia é reaproveitada cerca de 98% da areia utilizada. Ela é peneirada e volta para o processo.
Outros processos de fundição também utilizam moldes de areia, mas o mais comum é o processo por gravidade, por ser também o mais barato. Nesse processo, confecciona-se um modelo que pode ser de madeira, coloca-o em uma caixa com areia deixando-se dois canais, o de vazamento e o de alimentação. Após o aquecimento e secagem do molde de areia, o modelo é retirado e é vazado o metal fundido que formará a peça. Após a solidificação o molde pode ser quebrado para a retirada da peça ou pode-se utilizá-lo para a produção de outras peças (isso depende do formato da peça e do molde, se ele possui formato que permita a remoção da peça).

 Também podem ser confeccionados moldes de metal (permanentes) ou mistos, com partes permanentes e partes temporárias (que podem ser quebradas após a solidificação do fundido). O processo de fundição com uso de moldes permanentes de metal permite a fabricação de milhares de peças com um único molde que deve ser feito de um metal com ponto de fusão maior que o metal da peça a ser produzida. Devido ao seu custo mais elevado, os moldes em metal são feitos apenas para produção de peças em série.
A moldagem em casca (“shell molding”) é um processo de confecção de molde em areia sobre um modelo de metal onde este é constituído por uma camada fina de areia com resina o que permite a utilização de uma menor quantidade de material no processo (mesmo assim, é um processo mais caro que o convencional, mas permite melhor acabamento). Depois da confecção do molde ele passa por um processo de tratamento térmico para melhorar sua resistência e então, pode ser utilizado para o vazamento do fundido.

 No processo de fundição por cera perdida são utilizados dois moldes. O primeiro é feito de um metal que possa ser facilmente trabalhado no formato invertido da peça a ser produzida (geralmente em duas metades). Depois enche-se esse molde com cera para formar os modelos, no formato da peça final. Coloca-se esses modelos em uma caixa que é preenchida com areia de fundição e aquecida até a cera derreter e escorrer e têm-se outro molde com o formato invertido da peça. Este sim é preenchido com o metal fundido, dando origem à peça. As vantagens desse processo é que podem ser produzidas várias peças em série com alto grau de detalhamento e praticamente acabadas. A desvantagem é que o tamanho das peças é limitado.
Outro processo de fundição, é a fundição sob pressão onde o metal é bombeado para dentro do molde ou matriz e esta é resfriada com água para aumentar sua vida útil e permitir o resfriamento mais rápido do fundido. Este processo permite a confecção de peças com paredes de espessura mais fina e com maior detalhamento já que o vazamento forçado permite um melhor preenchimento do molde.

 A fundição por centrifugação consiste num equipamento onde o molde permanece girando enquanto é preenchido pelo metal, fazendo que o vazamento seja mais eficiente, porém, também é mais caro que o processo normal (por gravidade). É neste processo que se produz os tubos sem costura.
A produção de lâminas ou chapas de aço também é um processo de fundição. O metal fundido é vazado por uma câmara e uma matriz onde ele é resfriado apenas o suficiente para ir para o laminador, onde ficará na espessura final (as chapas mais finas podem passar por diversos laminadores até atingir a espessura desejada).

 

MAXI COLAR - Tendência que veio para ficar


Ele está em todas as vitrines, looks do dia, e decora o pescoço de fashionistas e blogueiras. O maxi colar apareceu já há algumas temporadas, mas sobreviveu à modinha com muita dignidade como nenhum outro acessório e parece que a moda ainda não vai desengatar o fecho e deixar o maxi colar na gaveta tão cedo. Eles já afirmaram isto ao sobreviver à algumas estações, tanto em estações quentes como frias ele acompanha a moda, em qualquer estilo.  
Aproveite a sobriedade das cores do inverno e a tendência monocromática para reinventar o look de frio com seu maxi colar, eu particularmente na estação do frio gosto dos maxi colares de metal grafite, um metal resistente, que quando usados e guardados adequadamente, dura por muito tempo sem perder a sua beleza . Lá fora os tricôs e cashmere clássicos do inverno ganharam cara nova com o acessório que dá um toque bem mais fun para a produção.

Maxi Colar metal grafite. Venda direta pelo e-mail nane.bra11@hotmail.com ou pelo site elo7,
http://www.elo7.com.br/maxi-colar-street/dp/3EFB02#mrrp=1




Maxi Colar metal grafite. Venda direta pelo e-mail nane.bra11@hotmail.com, ou pelo site elo7,
http://www.elo7.com.br/maxi-colar-urban-chic/dp/3EFAD7#mrrp=1


 
Maxi Colar metal grafite e strass preto. Venda direta pelo e-mail nane.bra11@hotmail.com, ou pelo site elo7, http://www.elo7.com.br/maxi-colar-beth/dp/3EFB7E



Maxi Colar "Bárbara"

 
Maxi Colar metal grafite. Venda direta pelo e-mail nane.bra11@hotmail.com, ou pelo site elo7, http://www.elo7.com.br/maxi-colar-barbara/dp/3EFB29#mrrp=1


Maxi Colar "Jane"

 
Maxi Colar, metal dourado, livre de cádmio. Venda direta pelo e-mail nane.bra11@hotmail.com, ou pelo site elo7, http://www.elo7.com.br/maxi-colar-jane/dp/3EFB49